Você está lendo:
Família do Marido: Como Ter uma Boa Relação com a Família do Cônjuge?

Você se dá bem com a família do marido? Como é o relacionamento entre vocês? Confira dicas neste artigo!

Não é incomum as histórias de casais que passam por conflitos em decorrência do desentendimento entre um dos cônjuges e a família do outro.

O mais corriqueiro é que a esposa não tenha um relacionamento tão bom com a família do marido, e os motivos costumam ser variados.

Essa questão pode acabar atrapalhando e muito, a vida do casal. Por isso, ainda que seja uma situação complexa, vale a pena se esforçar para superar as diferenças e tentar manter uma relação boa com a família do marido.

Mas, como eu sei que nem sempre essa missão é fácil, trouxe aqui um conteúdo sob medida, para te dar uma forcinha! Confira!

Família do marido: quais são os desafios?

Família do marido dicas

Os motivos de desentendimento com a família do marido podem ser muito variados. Mas ainda assim, dá para destacar alguns mais comuns, que eu ouço por aí, que são:

  • Ciúmes da sogra com o filho ou da esposa com o marido;
  • Intromissão dos familiares do marido na vida do casal;
  • Costumes ou hábitos da família do marido que vão contra os costumes e hábitos da esposa ou vice-versa;
  • Família dependente do filho, seja financeiramente ou emocionalmente.

Esses são apenas alguns exemplos de motivos que podem tornar a convivência com a família do cônjuge, um tanto quanto desafiadora.

No entanto, é importante ressaltar que, independentemente das atitudes do outro, nós sempre devemos nos esforçar para sermos seres humanos evoluídos, que cooperam e zelam pela boa convivência.

Essa postura tende a ser fundamental para o sucesso de qualquer relação.

Para reflexão: sobre a família do cônjuge

Família marido

Antes de mais nada, é importante lembrar que estamos falando da família da pessoa que você ama.

Por mais que sejam pessoas de convivência difícil, tentar competir com um vínculo afetivo tão forte como o de uma mãe, pai ou irmão; certamente é entrar em uma batalha perdida.

Por isso, vale a pena ser flexível e repensar qualquer atitude sua.

Os vínculos familiares de ambos são permanentes

Por mais complicado que seja o seu relacionamento com a família do marido ou com a sogra, não se esqueça de que família é família e, por isso, vocês sempre terão que conviver, de uma forma ou de outra, queria você ou não.

Quando se trata de uma amizade que não te agrada ou com a qual vocês têm problemas, é muito mais fácil resolver, visto que vocês podem simplesmente se afastar dessa amizade.

Mas uma vez que estamos falando de família, eles sempre se farão presentes, ainda que não se façam sempre presentes na vida de vocês como casal.

Sendo assim, o melhor a fazer é baixar a guarda, usar toda a flexibilidade e tolerância que você possui, e batalhar por uma convivência mais estável e benéfica, possível. Não é mesmo?!

Todos perdem quando não há uma boa relação

Em qualquer situação de brigas, rancor e desentendimentos, o clima sempre fica péssimo. E esse clima ruim certamente vai afetar o seu relacionamento e tornar a convivência de vocês difícil também. Assim, todo mundo perde.

Não há como evitar que o seu marido fique chateado por perceber que a família dele, que é tão importante para ele, não se dá bem com a mulher que ele escolheu para ser a sua parceira de vida.

A família do marido que provavelmente já sofre pelo distanciamento do filho devido ele ir morar em outra casa e não ter mais a convivência diária; ainda tem de lidar com os desentendimentos com a nora.

E você, por sua vez, sofre por não ter a família do marido “dos seus sonhos”, por não ser aceita como gostaria ou por ver o marido desconfortável com a situação. Enfim: todo mundo perde!

A identidade e história do seu cônjuge estão intimamente ligadas às relações familiares

Você se casou com seu marido porque você se apaixonou por ele. Vale lembrar aqui que isso inclui ele ter te conquistado pelo jeito dele e o jeito dele, tem tudo a ver com a convivência familiar que ele teve durante a vida.

Sendo assim, como é possível se desentender tanto com a família do marido? Se ele é o que ele é, bem boa parte graças à família dele, e se você o ama como ele é, por que a convivência com os familiares dele é tão complicada. Vale uma reflexão aqui.

Além disso, perceba o quanto é complicado entrar em atrito com a história e a identidade do seu marido. Ele cresceu e se desenvolveu fazendo parte de uma estrutura familiar que te incomoda.

Pense no quão complexa é essa situação e avalie até que ponto vale a pena insistir nos desentendimentos.

Como ter uma boa relação com a família do marido?

Como ter uma boa relação com a família do marido

Bom, agora que já expliquei para você algumas causas de desentendimentos com a família do marido, o porque essas situações tendem a acontecer e o quanto tudo isso é ruim e prejudicial; chegou a hora de te ajudar a melhorar essa relação e sair dessa vibe ruim!

Confira essas dicas que preparei para você começar a reverter essa situação já!

1. Respeito é primordial

Respeite sempre, mesmo que não respeitem você. Mostre que você é uma mulher madura, determinada, educada, que ama o seu marido e vai fazer o seu melhor pelo bem-estar da relação e da família.

Muitas vezes, é com gentileza e respeito que conseguimos desarmar as grosserias e intrigas dos outros.

Afinal, é como dizem: quando um não quer, dois não fazem! Então, se você não der margem e nem moral para os desentendimentos, dificilmente eles irão prevalecer.

2. Imponha limites (com sabedoria e educação)

Limites são necessários para viver em harmonia. Por isso, se você sente que a família do marido se envolve mais do que deveria na vida do casal, talvez o que falte seja a imposição de limites. No entanto, faça isso com sabedoria, delicadeza e respeito.

Converse numa boa e explique os seus motivos e pontos de vista, principalmente para o seu marido. Incentive-o a te apoiar nessa missão e, com certeza, será mais fácil com para a família dele entender e aceitar, se ele apoiar.

No entanto, um ponto importante aqui é salientar que estabelecer limite não significa excluir a família do marido. Exclusão só irá piorar a relação. Tome cuidado.

3. Evitar extremos

Para complementar a dica de estabelecer limites, eu sugiro evitar extremos. Pessoas extremistas costumam ter muitos problemas na vida, por isso, evite ter esse tipo de comportamento.

Um exemplo é: combine com seu marido, visitas periódicas à família dele. Não se trata de não vê-los nunca, nem de mantê-los dentro da sua casa o tempo todo. Tem que haver meio termo para todo mundo ficar feliz no final.

4. Usar a regra do bom senso

Usar o bom senso nunca dá errado. Se houver uma situação na qual você se sente desconfortável, tente deixar os sentimentos de lado, ser o mais racional possível e opte pelo bom senso.

Por exemplo: por mais que não te agrade ter que visitar a família dele, pense que é importante para ele, vê-los.

Pondere a situação e analise o quanto vale a pena insistir em não participar dessas visitas. Ceder é muito importante para o bem da relação, e isso inclui ser flexível para fazer algo que não estamos a fim, mas fazemos pelo bem do outro. Agir assim é usar o bom senso.

5. Tenha empatia

O grande lance da empatia é se colocar no lugar do outro. Mas não se colocar apenas, e sim, tentar sentir o que o outro sente, “vendo” a situação pelos olhos do outro.

Esse é o grande segredo da empatia. Somente fazendo uso dela, somos capazes de desarmar os nossos julgamentos e preconceitos e analisar a situação de outra perspectiva.

Então, se você fosse o seu marido, como você se sentiria vendo as atitudes e opiniões da mulher amada, em relação aos seus familiares? Vale muito essa reflexão!

6. Seja tolerante com os defeitos

Ninguém é igual a ninguém e as diferenças precisam ser respeitadas sempre. Além disso, ninguém tem o direito de ficar apontando os defeitos dos outros, até porque, todos somos imperfeitos, não é mesmo?! Portanto, seja tolerante com a família do seu amor.

Não é porque eles não são exatamente como você queria, que eles não são bons. Cada um é bom ao seu modo, basta termos empatia e humildade para aceitar as pessoas como elas são.

7. Controle seu temperamento e não caia nas provocações

Eu sei bem que às vezes é difícil manter a calma. Em muitos momentos é preciso contar até mil, respirar fundo e até meditar, se for necessário. Mas independentemente da situação, aguente firme.

Você também vai gostar deste texto!
Dia das Maes - Presente Para Mulheres Mais Velhas - Maes Mais Velhas - Presente Vo - Esposas Online

Saia do ambiente, veja coisas divertidas na internet, telefone para uma amiga que possa ouvir um desabafo seu, faça uma oração, enfim: faça algo para se sentir melhor, segurar o estresse e não ceder as provocações alheias.

Pode ser necessário ter muito jogo de cintura para lidar com algumas situações e eu sei o quanto isso pode ser complicado e desgastante.

Mas pense que esse “sacrifício” que você vai fazer, servirá para evitar desentendimentos que poderiam ser ruins para o convívio com seu amor. Então, qualquer esforço que você tenha que fazer, será em nome do amor!

Sem contar que, ser firme e manter a calma em situações difíceis, não cedendo a provocações gratuitas, por exemplo, nos ajuda a amadurecer muito e serve como um ótimo aprendizado de vida. Aprenda sobre tudo aquilo que você não quer ser! 😉

8. Crie laços afetivos e tenha paciência

Pode ser que seja uma questão de tempo para você e a família do marido se darem bem. Com o tempo você pode conquistar as pessoas e aprender a gostar delas.

Aja para promover isso, permitindo que a família do marido participe do dia a dia de vocês (na medida certa, claro!), procure agradá-los com palavras e ações positivas e amorosas, enfim: faça a sua parte! Você só tem a ganhar!

Ainda que não surta o efeito esperado e você continue tendo problemas de relacionamento com a família dele, certamente será muito positivo para você como ser humano.

Sem contar que será muito bom também para o seu casamento, se você agir assim. O seu marido notará as suas tentativas de manter a paz e isso fortalecerá a relação de vocês.

9. E claro, não fale mal da família do marido para o marido (evite!)

Como você se sentiria se ele falasse mal da sua família? Posso até imaginar a sua cara “nada feliz”, em pensar nessa possibilidade.

Por isso, coloque-se no lugar dele: não há a menor possibilidade de ele ficar indiferente se você começar a atacar a família dele. Use a empatia nesse caso também!

Ainda que você tenha problemas com a família do marido, evite envolvê-lo nisso. Exceto se for uma situação realmente crítica, evite comentar com ele sobre o que acontece ou sobre o que você pensa ou sente pela família dele.

Essa atitude por si só, já será extremamente benéfica para o seu relacionamento, sem contar que, o fato de não envolver o seu marido nas brigas, dará menos forças para que a família dele insista nos desafetos.

Dicas de artigos sobre relacionamento:

Conclusão: vale muito a pena se dar bem com a família do marido!

Família do marido

Sei o quanto esse tema é delicado e o quanto podemos sofrer com tudo isso. Mas, os relacionamentos são um dos maiores desafios da vida dos seres humanos e isso se dá pelo fato de que conviver com as diferenças, aceitando-as ou pelo menos tolerando-as, nem sempre tão fácil como desejamos.

Mas é preciso buscar esse aperfeiçoamento constante, pois, somente assim conseguiremos nos sair melhor com os relacionamentos difíceis, além de evoluir muito como ser humano.

Tenho certeza que você a família do marido só tem a ganhar, se você fizer a sua parte para melhorar essa convivência.

Desejo que esse conteúdo possa lhe trazer luz sobre a sua situação e que você consiga superar quaisquer dificuldades que possam surgir.

Lembre-se que eu e uma comunidade de esposas estamos aqui, para te apoiar! Deixe os seus comentários, dúvidas e sugestões sobre o tema aqui! É sempre um prazer interagir com as minhas leitoras.

Beijos,

Ticinha Medeiros

Gostou? Te ajudei? Aprendeu algo? Seja sincera...
Aprendendo com a Tici
0
Emocionei!
0
MTO AMOR
0
Não gostei :(
0
Pensativa...
0
Ver comentários! (0)

Entre na conversa... Comente também!

Your email address will not be published.

Esposas Online por Ticinha Medeiros — Copyright © Todos os direitos reservados.

← Rolar para o topo